Alfonso Herrera: “No cinema, os latinos somos muito mais que o narcotraficante ou o ladrão”

0

Depois de fazer parte da novela Rebelde – da onde saiu o fenômeno mexicano RBD – e ganhar um importante lugar no cinema mexicano, Alfonso Herrera começa a dar passos firmes rumo ao mercado estadunidense. Um exemplo disso é que atualmente protagoniza a nova série do canal Fox, The Exorcist, no qual compartilha créditos com atores de calibre como Ben Daniels e Geena Davis.

Nesta história, inspirada no filme homônimo de 1973, Herrera interpreta o Padre Tomas Ortega. O sacerdote deve ajudar uma mulher que assegura que em sua casa há um demônio tentando se apoderar de sua filha.

É uma história muito interessante, e tem um ótimo roteiro. Acredito que uma boa história parte de um ótimo roteiro, porque isto te dá a possibilidade de ter personagens muito mais redondos, com defeitos e qualidades. Isto cria personagens tridimensionais e isso te dá a possibilidade de jogar“, disse a Variety Latino o ator de 33 anos, quem forma parte da lista de “10 Latinos to Watch“.

Mas a coisa não para por aí, Alfonso tem um papel recorrente na série Sense8, cuja segunda temporada já foi filmada e estreará em 2017. Além disso, e só por mencionar alguns de seus outros trabalhos: protagonizou o filme The Chosen (2016) e a série El Dandy (2015-2016).

Prefiro ter a mente ocupada em como organizar todo este trabalho, do que estar preocupado procurando o que fazer. Eu me sinto sortudo, além disso, tudo isso foi graças a uma grande equipe de trabalho… Se uma pessoa sabe trabalhar em equipe, as coisas funcionam, e funcionam melhor“, expressou o artista natural da Cidade do México e quem confessou que um dos atores que mais admira é Damián Alcázar.

Alfonso contou que nunca planejou se dedicar à atuação, pois sua meta original era estudar aviação em San Antonio, Texas. Contudo, por aí dizem que se quer fazer Deus rir, a única coisa que deve fazer é contar seus planos.

Aos 18 anos o convidaram para sua primeira audição, já que (como passatempo) pertencia a um grupo de teatro amador. O convidaram para um teste e ganhou um lugar no elenco do filme Amarte Duele (2002) e depois foi para a telenovela Clase 406 (2002-2003). Dali chegou a Rebelde, e o resto é história. Ainda que tenha confessado que depois de cada projeto, diz só uma coisa: “Provavelmente, já posso estudar aviação“.

Catorze anos depois da primeira oportunidade atoral que Alfonso recebeu, muito mudou na indústria do espetáculo. uma das coisas que mais evoluíram (ou que, ao menos, deu o que falar) é a diversidade que existe (ou não) em Hollywood.

Herrera, quem também participou do filme La Dictadura Perfecta (2014), opinou que muitos outros atores latinos “aplanaram um pouco o terreno para que todos os que neste momento estamos trabalhando nos Estados Unidos, possamos ter o terreno um pouco mais plano“.

Acredito que se estão abrindo portas porque, realmente, a quantidade de latinos que estamos neste país e a quantidade de latinos que estão vendo e consumindo conteúdo é impressionante. Os canais de televisão e novas plataformas estão percebendo como os latinos são importantes neste mercado. Perceberam como somos importantes neste país, e eu estou seguro que isso vai seguir em ascensão“, expressou Alfonso e destacou que no cinema os latinos “somos muito mais que o narcotraficante, o ladrão ou o que está transportando droga do México ao Estados Unidos“.

Para encerrar nossa conversa com Alfonso, lhe perguntamos: Se pudesse fazer tudo outra vez, voltaria a se desenvolver na indústria do espetáculo e das artes? Ao que ele respondeu: “Certamente sim, eu gosto do que faço. Sinto que tenho algo a dizer, sinto que posso acrescentar algo. Mas, do mesmo modo, provavelmente termino este projeto e penso em seguir o sonho da aviação“.

Créditos Varietylatino.com & RBDForever.com.br

Compartilhar