“The Chosen”, a intra história do assassinato de Trotsky

0

Ramón Mercader foi o agente estalinista espanhol que, em 1940, assassinou a Leon Trotsky no México com um piolet. É um fato histórico conhecido, especialmente no México e Espanha, mas ignorado em seus tremendos detalhes. The Chosen, dirigido por Antonio Chavarrías, aprofunda na intra história de Ramón Mercader através de um thriller político ambientado nas datas mais turbulentas do século XX. Protagonizado pela estrela mexicana Alfonso Herrera e Elvira Mínguez estreou no dia 02 de setembro com a participação da TVE na produção.

The Chosen recorre à trajetória desde que Ramón Mercader (Alfonso Herrera), um simpatizante comunista que combate na Guerra Civil, é designado pela União Soviética de Stalin como o agente que se infiltrará em torno do dissidente soviético Leon Trotsky, protegido pelo governo mexicano.

Absolvido por sua mãe Caridad Mercader (Elvira Mínguez), Ramón se infiltra no círculo do recluso Trotsky através da relação sentimental que inicia com uma de suas assistentes sob a falsa identidade de Jaques Mornard.

É um personagem muito rico, por um lado tem a ingenuidade de seguir tudo o que faz a mãe e o sistema, mas também uma grande determinação para continuar“, explica Herrera numa entrevista para RTVE.es “Ele mesmo fez o trabalho de um ator: construiu a Jacques Mornard, que era um personagem fictício. Me pareceu totalmente impressionante como conseguiu manter essa mentira“.

The Chosen é um thriller escuro narrado com sabedoria. Sem o suspense do que acontecerá, se impõe o suspense de como acontecerá. Chavarrías estrutura o relato com elementos de uma escura paixão religiosa: a designação de Mercader como o messias para uma missão, a obediência cega de Ramón ao credo soviético, suas dúvidas diante de seu possível martírio depois do assassinato ou a relação mãe-filho.

É assim: o feito de ser escolhido pela União Soviética era algo quase religioso. E mais ainda para a mãe“, explica Herrera. “De algum modo lhe situava diante dos olhos de sua mãe, e diante da admiração que ambos tinham pelo partido“.

Sobre o papel, Herrera destaca que precisava falar em espanhol sem o sotaque mexicano, inglês e francês. “É como ter duas peças de quebra-cabeças e te falta a do meio“, define o ator, que destaca a chamativa relação que Ramón tinha com sua mãe Caridad. “No início não ia ser o assassino, mas tinha um acesso privilegiado a Trostsky“.

Elvira Mínguez interpreta a Caridad Mercader, uma personalidade que tem história para outro filme ou até mesmo uma série inteira. “Seu rosto e suas feições parecem pincelas com suas vivências“, diz a atriz. “Investiguei o personagem desde o documentário Assaltar los cielos (de José Luis López-Linares e Javier Rioyo) e a novela de Leonardo Padura (El hombre que amaba a los perros) e me pareceu fascinante, um personagem muito complicado e controverso, com muitas zonas escuras. O planejamento era não julgar em nenhum caso e tratar de plasmar da maneira mais asséptica possível o que tinha“.

A atriz resume as lições que destila The Chosen. “Não se pode julgar o filme sem conhecer o contexto histórico, mas pode servir para que reflexões, em geral, sobre os posicionamentos que tomamos para certos dogmatismos“.

Créditos: RTVE.es & RBDForever.com.br

Compartilhar