Alfonso Herrera: de garoto Rebelde a um dos mais reconhecidos atores latinos nos EUA

0

Para Alfonso Herrera sua carreira como cantor já foi esquecida, seu trabalho profissional agora se concentra em atuar e sua carreira é agora projetos na televisão e no cinema, onde seus trabalhos fizeram o público esquecer que ele já fez parte de um grupo musical, chamado RBD.

Agora ele é um dos poucos atores latinos com grande sucesso nos Estados Unidos e sua participação na série Sense8, o deixou muito bem posicionado no mercado, por isso não será difícil vê-lo em algum filme de grande importância este ano.

“Estou focado na atuação, agora estou em meu querido México, para fazer parte do trabalho da obra ‘La sociedad de los poetas muertos’, é um projeto intenso, te diversifica e realmente ajuda a minha carreira de ator, como sempre aprender mais com cada trabalho, é um presente quando se trata de letras, poesias, me encoraja muito estar aqui”.

Estreno Abril 5 Nuevo Teatro Libanés #PoetasMuertos @lasociedaddepoetas

A post shared by Alfonso Herrera (@ponchohd) on

Embora ele estava relutante em falar sobre um possível retorno à telenovelas mexicanas, ele estava com um brilho em seus olhos quando foi comentado sobre os produtores da série onde ele interpreta um personagem gay, chamado Hernando, “trabalhando com as irmãs Wachowski do Sense8 foi um privilégio, aprendi muitas coisas boas, a mais importante para mim foi entender que meu personagem precisava ser entregue e me ensinaram que, para alcançá-lo, teria que deixar meu ego de lado”.

Um ano atrás, seu último trabalho para o cinema, estreou pela Netflix sob o título de El elegido, que dá vida a Ramon Mercader, o assassino do líder russo Leon Trotsky e depois do sucesso da série Sense8, Alfonso define sua carreira, “eu me divirto muito, fiz o que queria, desde cantar em um estádio lotado, conduzir um programa científico para a televisão e interpretar um assassino no cinema, a um personagem gay”.

Por enquanto o público pode desfrutar de sua paixão La Sociedad De Los Poetas Muertos que serão apresentado no Teatro Libanês a partir do próximo, 5 de abril.

Nesta montagem, Alfonso dá vida ao Professor Keating, um excêntrico que com métodos não convencionais, ajuda um grupo de estudantes a abrirem suas mentes através da poesia para alcançar o que querem fazer na vida, aceitarem a si mesmos e se rebelar contra as imposições sociais que cortam seus sonhos.

O romance foi escrito por Nancy H. Kleinbaum, uma jornalista americana que conquistou seu país com esta obra, mais tarde em 1988, o ator Robin Williams deu vida nas telas para este mestre com uma adaptação magistral que os levou a ganhar um Oscar de Melhor Roteiro em 1989.

A história gira em torno deste professor rebelde, que depois de abrir a mente de seus alunos, eles conseguem se aproximar de sua liberdade, mas um deles é submetido por seu pai, que ameaça a mudá-lo de escola, então ele comete suicídio e os alunos culpam o pai por levá-lo a isso, a escola decide expulsar o professor Keating, mas não antes de deixar uma mensagem de liberdade para seus alunos em uma mesa de jantar se despedindo com a frase “Oh Capitão, meu capitão”.

Fonte: Noticias del Sol de la Laguna & Tradução: RBD Forever

Compartilhar