Nasce o bebê de Anahí e Manuel Velasco

0

Tuxtla Gutiérrez (Chiapas) – Nesta terça-feira, 17, às 22:36hs, Anahí se tornou mãe de um menino, a quem chamou Manuel.

A primeira dama de Chiapas, esposa do governador Manuel Velasco Coello, deu a luz ao seu primeiro filho, quem pesou 2,6kg e mediu 49cm.

O pequeno, quem nasceu de parto normal, leva o mesmo nome que seu pai, avô e bisavô paterno, como manifestou a cantora e atriz nas redes sociais recentemente.

Tanto Anahí quanto seu filho estão bem.

Fonte: Grupo Reforma – Tradução por RBDForever.com.br

Compartilhar




Criador do RBD conta como vê cada um dos seis integrantes atualmente

0

Pedro Damián, criador e produtor de Rebelde e RBD, fala de como vê na atualidade cada um dos seis integrantes do que foi o fenômeno juvenil mais importante da história recente.

E sou rebelde quando não sigo os demais e sou rebelde quando te quero mais e mais…“, se lembram dessa canção? Foi a trilha sonora principal da famosa história juvenil Rebelde e também o primeiro de muitos êxitos do grupo musical RBD, que surgiu da citada telenovela da Televisa.

Quando se completam 10 anos do final de uma história que marcou a milhões de adolescente ao redor do mundo, seu criador e produtor, Pedro Damián, conta a People En Español como vê na atualidade a seus seis protagonistas: Maite, Anahí, Dulce María, Christopher Uckermann, Alfonso Herrera e Christian Chávez, cujas vidas mudaram muito desde então.

Maite Perroni – Rainha das novelas, ela é disciplinada e sempre está pronta para fazer o que gosta.

Alfonso Herrera – Está fazendo uma carreira de sucesso como ator de série, e conseguindo mostrar todo o seu talento.

Anahí – Está se dedicando a sua carreira de cantora, e consegue ser uma pessoa cada vez melhor.

Dulce María – Ela é uma grande guerreira e está fazendo o que gosta, que é cantar.

Christopher Uckermann – Ainda está se descobrindo, ele está trabalhando no estilo de música que gosta.

Christian Chavez – Está mais maduro e se tornou um ator melhor.

Oito anos após a desintegração do RBD, Pedro Damián acha complicado um reencontro com os seis ex-integrantes já que, como revelou dias atrás a People En Español, acha difícil que Alfonso Herrera queira participar, visto que sua carreira agora está focada na atuação.

O que sim será lançado em breve é o documentário sobre a famosa banda mexicana que trará ao público um material inédito e muito pessoal dos protagonistas deste fenômeno juvenil.

Créditos: peopleenespanol.com & RBDForever.com.br

Compartilhar


Alfonso Herrera responde diversas perguntas para GQ Magazine

0

O grupo musical RBD, surgido a partir do sucesso da série juvenil mexicana Rebelde, vendeu 57 milhões de discos, 9 milhões de ingressos e mais de 20 milhões de artigos de merchandising ao longo da década passada. Quando começou o fenômeno, Alfonso Herrera apenas somava 20 primaveras; hoje, com a idade de Cristo alcançada neste ano mantém uma ressaca de mais de um milhão e meio de seguidores no Twitter com a segunda temporada de Sense 8 com estreia pendente, além dos papéis protagonistas da série The Exorcist e The Chosen, filme hispano americano concentrada na vida do assassino de Trotsky.

Com todo o fandom derivado deste currículo renascentista, Herrera continua “indo ao mercado e ao cinema com a maior naturalidade“. A Fama e como relevá-la “é uma questão de energia“, resume. “Ser popular não me fez mudar de hábitos. Sempre me visto de maneira desleixada (minha mulher zomba muito de mim porque ando com bermudas e camisetas todo o tempo) e se alguém se aproxima, em seguida tiramos uma foto ou lhes dou um autógrafo, mas não é algo que me atormente ou me altere. Faz alguns anos eu estava no aeroporto do DF e avistei no final de um corredor larguíssimo a um tipo que tinha uns dentes enormes e levava um óculos de sol enorme, e eu pensei: ‘Ou é um ator ou um jogador de futebol’… efetivamente era. É como quando diz ‘feche os olhos e não pense num elefante roxo’… o que acredita que vai acontecer?“.

Analisando um por um seus múltiplos trabalhos atuais, o primeiro a que podemos observar é “The Chosen”, filme dirigido pelo catalão Antonio Chavarrías com um pé na Guerra Civil espanhola e outra na capital do México, destino alcançado pelo historicamente controverso comunista Ramón Mercader. “Realmente se conhece pouco dele. Antes de estudá-lo sabia o mesmo que todo mundo, que foi o assassino de Trotsky. Quando alguém vem de fora, lhe levamos à casa de Trotsky, que é onde aconteceu o crime“, explica Herrera.

O que Chavarrías pretende é rechear os buracos estabelecendo hipóteses de como pode ser a participar de Mercader na Guerra Civil Espanhola, seu treinamento na Rússia até se tornar numa arma humana da URSS e sua metamorfose em Jacques Mornard, identidade com a que conseguiu infiltrar-se no círculo de Trotsky e que teve muito a ver com a esquizofrenia com a que tanto pode simpatizar um ator. “O diretor tinha muito claro o que queria: marcar uma clara diferença entre os dois personagens plasmando assim ambos mundos“.

O resto da agenda iminente do mexicano tem que procurá-la nos Estados Unidos, primeiro na série que tomará o testemunho do icônico padre Karras, com um pé na obra que William Friedkin assinou em 1973 e outro em exorcismos reais documentados nos últimos anos. Com isto, o Padre Tomas colhe o relevo de Jason Miller o próximo 23 de setembro com vontade de criar comunidade. Por outro lado, está Hernando, parceiro na ficção do espanhol Miguel Ángel Silvestre em Sense8, um dos maiores sucessos criados sob o selo da Netflix.

A série idealizada pelas irmãs Wachowski conseguiu o que o resto de seu trabalho posterior a Matrix jamais obteve: consenso. Superproduções do calibre de suas duas sequelas, “Speed Racer”, “A Viagem” ou “O destino de Júpiter” tropeçaram repetidamente com crítica e público em sua tentativa de reinventar as bilheterias, e foi procurando o nicho, oferecendo um produto que não era para todos, quando chegaram à quase todos. “As novas plataformas democratizam conteúdos tanto no modo de consumo como no interesse dos espectadores. Faz algumas semanas (em junho) estivemos na Parada Gay em São Paulo e é incrível comprovar como as pessoas conhecem os personagens e as conexões existentes entre eles em detalhe“.

Sobre sua transição de tradicional galã romântico a estandarte da reivindicação dos direitos homossexuais, “tem quem absorve de maneira muito mórbida e outros como algo muito positivo“, resume. “A hipótese que plantam as Wachowski de que não importa raça, nacionalidade, gênero, nem preferência sexual implica que, no final das contas, todos estamos conectados e dependemos uns dos outros. Trabalhar com elas e com James McTeigue (sua ajudante de direção), submeter-se ao escrutínio desses seis olhos tão bem treinados, foi uma experiência brutal que te obrigava a estar em guarda todo o momento para fazer as coisas bem“. Tão bem como só sabe fazer um Homem GQ.

E agora, sem mais demoras, os deixamos com o qestionário de estilo do nosso protagonista:

1. Imprescindíveis em seu guarda-roupa.
Roupa esportiva, camisetas lisas e shorts.

2. Um complemento
Os gorros.

3. Segue alguma rotina de imagem?
Exercício, todos os dias.

4. Uma referência de estilo
Pep Guardiola.

5. Seu ícone feminino
Jennifer Lawrence, porque não é pretensiosa.

6. Gadjet sem o qual não poderia viver
Meu celular

7. Usa redes sociais?
Sim. Instagram e Twitter, principalmente.

8. Uma escapada de fim de semana
Me encanta refugiar-me em alguma praia mexicana.

9. Suas melhores férias
Faz um ano tive uma viagem incrível pela Grécia e Turquia.

10. Um filme
“O poderoso Chefão”, a trilogia completa.

11. Um livro
“O labirinto da solidão”, de Octavio Paz

12. O que está lendo atualmente?
O roteiro da série “O exorcista”, que estreia no final de setembro a nível mundial.

13. O que toca no seu iPod?
Música cubana.

14. Seu programa de TV Favorito
Neste momento, Stranger Things.

15. Um cocktail de bar
Melhor, uma boa cantina mexicana.

16. Um restaurante
El Merotoro, na Cidade do México, é comida da Baixa Califórnia.

17. O maior capricho que te deu
Ter um filho… (risos)

18. Sua tática de sedução
Ser autêntico e transparente, suponho.

19. O momento GQ de sua vida.
O dia que recebi o prêmio GQ de Melhor Ator de 2015, no México.

20. O que tem que ter um homem GQ?
Bom senso de humor, ser autêntico e não temer ao que está por vir. É interessante e ter curiosidade e fome de sabedoria, de conhecer, de explorar, de conquistar…

21. Um homem GQ.
Miguel Ángel Silvestre

Créditos: GQ.com.mx & RBDForever.com.br

Compartilhar


Christopher Von Uckermann troca o unifome de Rebelde pelo de um guerreiro

0

Christopher Von Uckermann troca o uniforme de RBD pelo de um guerreiro na série 2091, filmada na Colômbia e que estreará em outubro.

Os fãs do grupo RBD esperam ansiosamente que aconteça uma reunião do grupo que ganhou fama na novela Rebelde há 10 anos. Porém, enquanto não decidem se terá ou não reencontro, seus integrantes seguem suas carreiras solo.

Um deles, Christopher Von Uckermann, tem se destacado na televisão e no cinema, e agora se prepara para estrear com a série 2091, a qual vai causar agitação, disse o ator a People en Español.

Foi uma experiência incrível“, disse Uckermann sobre a série que foi filmada na Colômbia com a produção da FOX International/FOX Colômbia. “Me encanta inovar e 2091 vai inovar em todos os sentidos.

2091 Estamos cerca!!

A photo posted by Christophervon (@christophervuckermann) on

Na série de corte futurista, Uckermann divide créditos com o colombiano Manolo Cardona e Angie Cepeda, e os três interpretam a valentes guerreiros que são recrutados para viajar a uma lua chamada Calisto, para participar em um jogo extremo, cheio de perigos.

Gosto muito de trabalhos com efeitos especiais,” assegurou o garoto que este ano fará três décadas de vida. “Tive que treinar duro para o personagem. Filmamos debaixo de temperaturas muito altas, isso se traduz em um bom projeto. Filmar um projeto, como na vida real… qualquer coisa que possa acontecer.

O jovem -que é vegetariano há um tempo- teve que submeter-se a um forte treinamento físico para poder realizar as cenas de ação na série de 13 capítulos que é produzida pela mesma equipe da novela Sin Senos si hay Paraíso, (Telemundo).

Pesos, exercício com barras, exercício com meu próprio corpo, correr, colocando velocidade para ter muita condição física“, disse Uckermann sobre tudo o que teve que fazer para encarnar o seu personagem, que se chama Inpar. “Vão me ver completamente em ação.

Creio que [Christopher] segue descobrindo um pouco a si mesmo“, dijo em agosto a People en Español Pedro Damián, criador do RBD a respeito ao Von Uckermann e seus projetos. “Está trabalhando musicalmente em coisas que ele gusta, que em um certo momento vai mostrar. Eu espero que ele vai se sair muito bem. E está fazendo séries. Ele está no trabalho diário e também em uma busca espiritual que para ele é muito importante“.

Créditos: PeopleEnEspanol.com & RBDForever.com.br

Compartilhar


“The Chosen”, a intra história do assassinato de Trotsky

0

Ramón Mercader foi o agente estalinista espanhol que, em 1940, assassinou a Leon Trotsky no México com um piolet. É um fato histórico conhecido, especialmente no México e Espanha, mas ignorado em seus tremendos detalhes. The Chosen, dirigido por Antonio Chavarrías, aprofunda na intra história de Ramón Mercader através de um thriller político ambientado nas datas mais turbulentas do século XX. Protagonizado pela estrela mexicana Alfonso Herrera e Elvira Mínguez estreou no dia 02 de setembro com a participação da TVE na produção.

The Chosen recorre à trajetória desde que Ramón Mercader (Alfonso Herrera), um simpatizante comunista que combate na Guerra Civil, é designado pela União Soviética de Stalin como o agente que se infiltrará em torno do dissidente soviético Leon Trotsky, protegido pelo governo mexicano.

Absolvido por sua mãe Caridad Mercader (Elvira Mínguez), Ramón se infiltra no círculo do recluso Trotsky através da relação sentimental que inicia com uma de suas assistentes sob a falsa identidade de Jaques Mornard.

É um personagem muito rico, por um lado tem a ingenuidade de seguir tudo o que faz a mãe e o sistema, mas também uma grande determinação para continuar“, explica Herrera numa entrevista para RTVE.es “Ele mesmo fez o trabalho de um ator: construiu a Jacques Mornard, que era um personagem fictício. Me pareceu totalmente impressionante como conseguiu manter essa mentira“.

The Chosen é um thriller escuro narrado com sabedoria. Sem o suspense do que acontecerá, se impõe o suspense de como acontecerá. Chavarrías estrutura o relato com elementos de uma escura paixão religiosa: a designação de Mercader como o messias para uma missão, a obediência cega de Ramón ao credo soviético, suas dúvidas diante de seu possível martírio depois do assassinato ou a relação mãe-filho.

É assim: o feito de ser escolhido pela União Soviética era algo quase religioso. E mais ainda para a mãe“, explica Herrera. “De algum modo lhe situava diante dos olhos de sua mãe, e diante da admiração que ambos tinham pelo partido“.

Sobre o papel, Herrera destaca que precisava falar em espanhol sem o sotaque mexicano, inglês e francês. “É como ter duas peças de quebra-cabeças e te falta a do meio“, define o ator, que destaca a chamativa relação que Ramón tinha com sua mãe Caridad. “No início não ia ser o assassino, mas tinha um acesso privilegiado a Trostsky“.

Elvira Mínguez interpreta a Caridad Mercader, uma personalidade que tem história para outro filme ou até mesmo uma série inteira. “Seu rosto e suas feições parecem pincelas com suas vivências“, diz a atriz. “Investiguei o personagem desde o documentário Assaltar los cielos (de José Luis López-Linares e Javier Rioyo) e a novela de Leonardo Padura (El hombre que amaba a los perros) e me pareceu fascinante, um personagem muito complicado e controverso, com muitas zonas escuras. O planejamento era não julgar em nenhum caso e tratar de plasmar da maneira mais asséptica possível o que tinha“.

A atriz resume as lições que destila The Chosen. “Não se pode julgar o filme sem conhecer o contexto histórico, mas pode servir para que reflexões, em geral, sobre os posicionamentos que tomamos para certos dogmatismos“.

Créditos: RTVE.es & RBDForever.com.br

Compartilhar




El Arribo de Conrado Sierra terá premiere em Torreon

0

No próximo dia 23 de outubro estreará o filme mexicano El Arribo de Conrado Sierra em uma exibição especial que acontecerá no Teatro Isauro Martínez às 7 pm.

Uma hora antes acontecerá o tapete vermelho com a participação do diretor René Pereyra e alguns atores que poderiam ser Maite Perroni, Susana Dosamantes, Alex Sirvent, Joaquín Cossío ou Uriel del Toro.

Pereyra disse a El Siglo de Torreón que em breve informará quem dos citados atores participarão do evento em Torreón para apresentar o filme ao vivo.

Créditos: Elsiglodetorreon.com.mx & RBDForever.com.br

Compartilhar


1 2 3 1.905