Rebelde deve voltar à Netflix em maio

0

A notícia de que a Televisa e a Netflix tinham retomado o contrato rompido há três anos já vem rondando os sonhos dos fãs de Rebelde desde o ano passado. A volta ao catálogo da plataforma de streaming era praticamente uma certeza.

Agora, o perfil Docu RBD, que tem passado as informações oficiais sobre o documentário da novelinha de Pedro Damián, bateu o martelo no Instagram: o material voltará ao ar em maio.

As empresas, contudo, ainda não fizeram o anúncio oficial. Além disso, o perfil fala da distribuição na América Latina, sem citar o Brasil.

Em 2016, as produções da gigante mexicana migraram para um espaço próprio, o Blim, que não gerou o retorno esperado para o canal, causando preocupação sobre a perda de público na América Latina. Com isso, produções como A Usurpadora, Chaves e Chapolin ficaram longe do público brasileiro.

O novo acordo de Netflix e Televisa já prevê a apresentação da bio-série sobre a vida da atriz Silvia Pinal.

Rebelde Way também teve direitos comprados pela Netflix

Depois da estreia da série sobre a vida do Nicky Jam os fãs de música latina já tem mais um compromisso com a Netflix. A plataforma de streaming comprou os direitos de Rebelde Way, a série argentina que inspirou Rebelde.

A produtora Cris Morena, criadora da novela, anunciou a notícia em uma entrevista de rádio e revelou mais detalhes do que vem por aí.

Ao contrário do que deve acontecer com Rebelde, não se trata apenas de uma parceria para que os capítulos antigos apareçam no catálogo da Netflix, mas sim de conteúdo inédito. A ideia é gravar 20 capítulos com uma história similar à anterior e uma trama mais madura.

Rebelde Way estreou em 2002 na Argentina. Ao todo, foram 400 capítulos protagonizados por Luisana Lopilato, Camila Bordonaba, Benjamín Rojas e Felipe Colombo. Da novela, saiu a banda Erreway, inspiração do RBD.

Fonte: LatinPop Brasil

Comments are closed.